Lançado em março, documento foi elaborado sob demanda do projeto Combustíveis Alternativos sem Impactos Climáticos (ProQR)

Diante das metas para redução das emissões no Brasil, uma das possíveis soluções para a descarbonização do setor aéreo é o uso de Eletrocombustíveis Renováveis (ECR), também conhecido como Power-to-Liquid Sustainable Aviation Fuels (PtL SAF). O estudo Avaliação Ambiental Preliminar para o Licenciamento de Plantas de Produção de Eletrocombustível Renovável de Aviação Próximas a Aeroportos Remotos no Brasil, traz mais informações sobre o uso da tecnologia no país de uma perspectiva legal.

Segundo resoluções da Agência Nacional do Petróleo (ANP), os Eletrocombustíveis Renováveis podem ser usados em uma proporção de até 50% em aeronaves, e a legislação brasileira já conta com diversas outras normas e resoluções voltadas para a proteção do meio ambiente. Entretanto, há ainda a necessidade de uma instrução oficial que regularize o licenciamento ambiental das plantas de ECR. O novo estudo busca estabelecer diretrizes estratégicas para auxiliar o progresso de procedimentos de licenciamento ambiental.

Impactos positivos

Por ter como principal fonte de matéria-prima gás carbônico e água, por meio de processo químico já bastante conhecido (Fischer-Tropsch), os ECR no transporte aéreo podem promover redução significativa de emissões. Além disso, o consumo de água do processo é bem menor do que em outros processos industriais de produção de combustíveis de aviação.

As plantas de produção de ECR, por serem modulares e supridas exclusivamente de energia renovável, podem ser instaladas bem próximas aos aeródromos mesmo em áreas remotas do território nacional, o que reduz também as emissões ligadas ao transporte do combustível até o local. Do ponto de vista ambiental, fica evidente que a instalação de plantas de ECR é vantajosa, segura e pode garantir que as metas para a redução das emissões do Brasil sejam atingidas. Para mais informações, confira o estudo.

Este estudo foi elaborado no âmbito do Projeto Combustíveis Alternativos sem Impactos Climáticos (ProQR), realizado por meio da Cooperação Técnica Brasil-Alemanha para o Desenvolvimento Sustentável, em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH. Este projeto é parte da Iniciativa Internacional para o Clima (IKI), apoiada pelo Ministério do Meio Ambiente, Proteção da Natureza e Segurança Nuclear (BMU), com base em decisão do Parlamento alemão.

All news and events